Colunas
Luciano Garrido
 
Colunas anteriores
2/8/2004
Comemorar o quê?

Vejo os vascaínos comemorando a lanterna do Flamengo há três rodadas. Motivos eles têm de sobra. Se fosse o contrário, os rubro-negros também o estariam fazendo. Mas o que os vascaínos ainda não pararam para pensar é que o time de São Januário está a apenas sete pontos de diferença do Flamengo, o último colocado do campeonato, e a seis do vigésimo-primeiro lugar, aquele que integra a zona de rebaixamento.

Sabendo que a gangorra do Brasileirão varia de rodada a rodada e as posições não são cativas nem no topo da tabela, a situação do Vasco não é tão confortável como imaginam os seus torcedores. Estes seis pontos não são suficientes para comemorações. O que o separa da desagradável zona de rebaixamento são duas vitórias. E há exatamente duas rodadas o Vasco não vence. A julgar pelo que vem pela frente, as comemorações deveriam cessar, pois em breve, muito breve, o Gigante da Colina pode se juntar a Flamengo e Botafogo na parte inferior da tabela.

Só para não ficar falando apenas dos números: Quem é Daniel, zagueiro do Vasco? Ele aprendeu aquela jogada do primeiro gol do Atlético-PR com o Odvan, do Fluminense?

Para encerrar: A torcida do Flamengo amanheceu a segunda-feira com o discurso otimista, como há muito não se via. Uma simples vitória com um gol desengonçado do Dimba e já se começa a falar em Libertadores e na recuperação no campeonato. É de morrer de rir!!!! Acho que o Cruzeiro acaba com essa euforia.

 

 
  >> Voltar <<