Colunas
Valter Ferreira Mariano
 
Colunas anteriores
10/11/2006
26/10/2006
19/10/2006
6/10/2006
21/9/2006
14/9/2006
7/9/2006
31/8/2006
24/8/2006
17/8/2006
DETERMINAÇÃO
 
O árbitro é orientado e ensinado a aplicar as 17 regras que compõe a Carta Magna do futebol. O caminho e destino na arbitragem depende apenas da derteminação para atingir o ponto máximo na carreira. Na Escola de arbitragem não ensina o caminho para o sucesso, porém sabe que este caminho será percorrido de acordo com a determinação em alcançar o respeito e admiração da classe.
Enquanto árbitro não entender que a sua carreira depende unicamente da determinação de um objetivo, não conseguirá construir absolutamente nada de positivo dentro da arbitragem.
Determinação é uma decisão firme, definitiva e irrevogável de um projeto, um objetivo ou um sonho que se persegue até a sua conquista final.
Para que essa determinação seja correspondida, no entanto, arbitragem conta com árbitros de coragem e aplicados; árbitros dispostos a se sacrificarem para alcançarem seus propósitos. Prova disso é o sacrifício que o árbitro faz ao deixar sua família aos fins de semana para cumprir uma escala.
A construção de uma carreira com sucesso é algo muito concreto, que requer, além de nossa conscientização, a mobilização de forças e de muita energia que devem ser desenvolvidas dentro e não fora de nós. Todos querem ser um dia um árbitro do quadro internacional, porém poucos tem a determinação de se sacrificar em busca deste objetivo.
A determinação é mais do que vontade. Sem o desenvolvimento dessa qualidade o árbitro, não consigue absolutamente nada dentro universo da arbitragem. Ele deve desenvolver sua determinação a partir do desenvolvimento da convicção da necessidade de um trabalho em benefício da sua carreira. Deve estar determinado à mudança, custe o que custar. A partir disso deve partir para a ação. Primeiramente, ele deve se fazer algumas perguntas: O que devo fazer para que minha carreira na arbitragem mude verdadeiramente? Em que direção devo seguir? Do que precisarei abrir mão para que essa determinação em pró da minha carreira me dê os frutos que espero colher? Preciso aprender o quê para que minha carreira decole? Que tipo de orientação necessito? Que tipo de árbitro quero ter ao meu lado para me auxiliar a desenvolver minha carreira?
É somente dessa forma que o árbitro poderá atingir o seu objetivo, não existe outra forma de se conseguir qualquer coisa na vida: consciência, ação e esforço da vontade. Sem a determinação, decididamente, não conseguirá construir um carreira de sucesso, pois o sucesso não cai do céu, e não é privilégio de apenas alguns. Mãos à obra, afinal, o sol nasce para todos ...
Show de pergunta: Um jogador pede para abandonar o campo e enquanto se dirige para fora do campo, a bola vem até ele que a chuta a gol, como deverá proceder o árbitro?

Resposta na próxima coluna. Obs.: Os leitores poderão enviar suas respostas pelo email: colunadearbitragem@gmail.com

Show de pergunta anterior: Um árbitro permite que a partida continue ainda que um jogador deva ser advertido. Depois, paralisa a mesma para conceder um tiro livre a favor da equipe contra a qual se cometeu a primeira infração. Um jogador executa o tiro livre de forma rápida para ganhar vantagem. Está permitido?

Show de resposta anterior: Não. O árbitro não permitirá que se execute de forma rápida o tiro livre. Advertirá o jogador que cometeu a primeira infração antes de reiniciar o jogo.

Show de abraços: Aos árbitros Gulherme Cereta de Lima, também ao seu pai Luiz Carlos de Lima, Alexandre Luiz Gonçalves, Antonio Prazeres de Barros, Bruno Cesar Teixeira, Caio Henrique V. A. Monteiro, Fábio de Jesus Volpato Mendes, Itamar D. Antonelli, Norberto L. S. Silveira, José Roberto Marques, Luciano Guilherme Coelho, Pedro Paulo Simão de Moura, Renato Canadinho, Wesley M. de Freitas, Rafael Porcari, Elizangela Aparecida da Silva, Alex Sander da Rosa Lefeu, todos da Federação Paulista de Futebol, aos árbitros Reginaldo de Campos Caria, Wellington Belo dos Santos, José Expedito Barbosa, Tadeu Spinelli (observador) e Fernando Martins (observador), todos da Associação Campineira de Árbitros de Futebol que atuaram na 1ª partida da final da 1ª divisão do futebol amador de Campinas/SP, Casimiro Martins, Rio Tinto/Portugal, Jeffrey Solis Calderon, árbitro da primeira divisão da Costa Rica, e a todos que fazem do CONTEÚDO ESPORTIVO ser um grande sucesso na web. E para finalizar, um grande show de abraços para minha amada esposa Rita, até a próxima...

 

 
Valter Ferreira Mariano, 38 anos, residente na cidade de Campinas/SP. Árbitro Assistente da Federação Paulista de Futebol. Email: colunadearbitragem@gmail.com

Formado pela Escola de Arbitragem o jornalista Flávio Iazzetti da Federação Paulista de Futebol em 1996/1997 e pela Escola Arbitragem Marco Antônio Ribeiro, entidade ligada a Associação Campineira dos Árbitros de Futebol - ACAF, em 1996.

Colunista de arbitragem, onde escreve sobre a dinâmica de arbitrar uma partida, seus conceitos e ética, suas leis e principalmente do espírito deste esporte chamado futebol.
  >> Voltar <<