Colunas
Fabio Azevedo
 
Colunas anteriores
3/6/2005
11/5/2005
18/4/2005
13/3/2005
11/2/2005
20/12/2004
28/11/2004
4/10/2004
25/8/2004
12/8/2004
Um galático chamado Robinho
Um galáctico chamado Robinho


Falta menos de 1 ano para começar a Copa, na Alemanha. E este é o mesmo prazo que resta para Robinho conquistar o mundo. Este novo galáctico já chegou mostrando do que vai ser capaz de fazer pelos campos da Europa. O ambiente brasileiro do Real Madrid é um ponto favorável para adaptação deste brasileirinho franzino, que encantou a todos em 2002, quando o Santos levantou o título nacional. As pedaladas, os dribles e o futebol moleque são características deste atacante, que a cada dia que passa vem demonstrando uma maturidade e um crescimento profissional impressionantes.
Romário, Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho já foram escolhidos, pela FIFA, como os melhores do Mundo. Este novo R, de Robinho, agora Real, ao lado de Raúl e Ronaldo, tem tudo para fazer da Copa da Alemanha, o caminho mais curto entre o garoto de 2002 e o craque de 2006.

Dança dos técnicos


A política de resultados continua a todo vapor no futebol brasileiro. Os números evidenciam esta realidade. Basta olharmos para o cargo de treinador, que a todo instante vira alvo de críticas. Muitos dirigentes estão atrás dos técnicos para esconderem seus fracassos, suas escolhas erradas e incompetências demonstradas no dia-a-dia.
O Botafogo já mudou de treinador 4 vezes este ano. O Flamengo também. O Vasco mudou 3. O Fluminense é o único que foge a esta rotina. Seria coincidência ser esta a equipe como melhor desempenho, entre os cariocas, no campeonato brasileiro? Ou seria sinônimo do que se chama Planejamento? O mais curioso é que um técnico não serve para um time, mas o vizinho o vê como solução.
Pobre torcedor, que muitas vezes sabe que seu time é ruim, mas a diretoria prefere colocar a culpa em um só: o treinador.


NOTAS


- A diretoria do Fluminense já está pensando no ano que vem. As renovações de Felipe, Leandro, Tuta e Gabriel são as prioridades para a próxima temporada. Tudo para garantir um bom time e um Natal tranqüilo para a torcida tricolor.

- Os maiores de todos os tempos se encontraram em Buenos Aires. Pelé foi ao programa de estréia de Maradona e bateu bola com o astro argentino. A ida do Atleta do Século lhe rendeu 120 mil dólares a mais em sua conta. Mas, a principal notícia do encontro foi a paz selada entre os dois artistas da bola.

- Com 7 milhões de dólares, a diretoria do Cruzeiro construiu a Toca da Raposa II. Local destinado ao futebol profissional do clube com uma área de 86 mil metros quadrados. A Toca conta com uma concentração, 4 campos, sala de cinema, de imprensa, equipamentos modernos de musculação e fisioterapia, e profissionais do mais alto gabarito cuidado desta estrutura celeste. E pensar que este valor é 10% do que já passou pelos cofres do Vasco e Flamengo. Resultado é igual a investimento!

- Se um jogador do Fluminense decidir depositar os cheques do Flamengo, que estão em seu poder e que já voltaram algumas vezes, o Banco Central vai fechar a conta rubro-negra.

- Depois de Cicinho, Júlio Batista e Robinho, quem será o próximo brasileiro no Real Madrid? Façam suas apostas.

- Da série perguntar não ofende: cadê o Tadic, goleiro e amigo fiel de Petkovic? Vale lembrar que ele já foi titular do Vasco e treinou no Flamengo.



 

 
  >> Voltar <<